Viagens

Viagens

sábado, 22 de novembro de 2014

16ª Dia - Cerro Sombrero - Ushuaia

Depois de uma noite bem dormida, chegou o dia de alcançar o tão sonhado destino: Ushuaia lá vamos nós.
Saímos em torno de umas 8:00 e chegamos no Ushuaia la pelas 16:00
Ao invés de ir em direção a San Sebastián, nos sugeriram seguir em direção a Onaissim, pois o caminho é melhor e já pega partes de asfalto. E foi o que fizemos!
Mesmo assim, pegamos partes de rípio, o que sempre é bom!
Abastecemos e fizemos um lanche em Rio Grande. Posteriormente, abasteci em Tolhuin, que fica 100km após rio Grande e 100km antes do Ushuaia. Nunca se sabe quando faltará gasolinha na Argentina!
A paisagem após Tolhuim é demais. Montanhas, gelo, lagos.
Numa próxima vez, vou dedicar um tempo maior para este caminho.
Pegamos um friozinho e chuva, o que aumenta a sensação térmica. Mas não que com um pouquinho de bom humor e paciência não seja tranquilo.
A chegada ao Ushuaia é indescritível. Mistura sentimentos! São vários dias pensando em ir, depois planejando o roteiro. São dias de "viagem" planejando sentado em casa em frente ao computador, o que também é muito bom.
É ver por inúmeras vezes o portal de entrada da cidade por fotos de amigos, em decorrência das pesquisas, e agora nós estávamos lá. Demais!
Em termos de hotel estava tranquilo, pois tínhamos reserva!
A não ser que seja muito necessário, não vá sem reserva. A cidade está, por várias razões, sempre cheia.
Chegar cansado e não encontrar hotel é pra matar!
E via de regra, os mais baratos já estão sempre cheios. 
Nosso Hotel valeu pelo custo benefício. O quarto não era lá essas coisas, mas muito bem localizado, bom café da manhã.
Jantamos no Restaurante Küar (Perito Moreno, 9410. Cuidar que tem outro que fica no centro da cidade).
Além da comida e ambiente excelentes, tem uma visual alucinante.

Km rodada: 430km

Hotel: Villa Bréscia
Valor: 128 dólares a diária (que para o Ushuaia, é muito bom)

Café da manhã

Mazaa galo véio!


Mais um doido apaixonado por moto!

Capa de chuva discreta. "tele tubbies"!


Frio!




"cheguemoooooooooo" 


Primeiros imagens do U-shu-aiaaaaaaa!




Comemorando o aniversário da Kellen.
PA-RA-BENS!





Amigos do peito!

Então, tá!




15º Dia - El Calafate - Cerro Sombrero

Saímos de El Calafate com objetivo de dormir em Rio Grande.
Rodamos até La Esperanza (ou só Esperanza no google maps), onde abastecemos e fizemos um lanche. Em torno de 160km de el Calafate e tudo asfaltado. Lindas paisagens!
Abastecidos moto e nós, tocamos com destinho a Rio Grande.
No entanto, em razão das várias paradas para fotos, acabou ficando tarde, e frio, e preferimos dormir em Cerro Sombrero.
Em Cerro Sombrero têm um posto de hotel.
Ficamos no Hotel Tunkelen. Conseguimos o último quarto, pois antes de nos chegou dois casais de brasileiros, de Floripa, e também de Tenere.
Embora de  fora não pareça lá essas coisas o hotel, é muito bom. Boa cama, bom banho.
Caro. Mas também, no meio do nada!
Se estiver cansado, vale a parada, pois além do quarto e banhos bons, o restaurante também é bom.
Se for só abastecer, tem que cuidar o horário do posto (pelo que soube tem um posto só), e o horário é das 8:00 às 12:00 e 15:00 às 20:00.
No outro dia, soubemos que tomamos a decisão certa em dormir aqui,pois não havia hotel com quartos vagos em Rio Grande. Pelo que soube, e muita difícil arrumar quartos lá.
Então se for ficar em Rio Grande, sugerimos conferir antes se há hotéis com vagas, sob pena de dormir num posto.
O mesmo ocorre em Rio Gallegos.
Outra coisa, a partir de Cerro Sombrero começa o rípio. Se estiver cansado, a melhor coisa é pernoitar aqui. Até Rio Grande são mais uns 200km.

Hotel: Tunkelen (http://www.hosteriatunkelen.cl)
Valor: 120 dólares

Km rodada: 470 km






Lanchando de novo??






Outra vez?!?!?!?

Quase perguntei o que seria o café melhorado?!?




13º e 14º Dias - El Calafate

Era para ficar um único dia, mas a cidade é demais. Acabamos ficando três.
No dia 06, chegaram o Kazan e trup, e o Rafa é a Kellen.
Ótimos dias.
El Calafate parece uma Gramado; vários hotéis, restaurantes, de vários tipos e preços, lojas, lugares para passear. Vale à pena ficar uns dois dias.
Descansamos bem, tomamos uma baita café, e rumamos para o Glaciar Perito Moreno. Na cidade o dia estava lindo, mas ao passo que fomos indo em direção ao parque, começou a fechar o tempo. Pegamos frio e garoa.
Mesmo com esse tempo, o lugar é mágico. E quase inacreditável olhar aquela imensidão de gelo.
Voltaremos lá com certeza, torcendo que esteja com um sol maravilhoso.
A propósito: para quem deseja caminhar pela geleira, a melhor coisa é chegar na cidade e procurar as agências. Nós não conseguimos mais vagas mesmo para dois dias a frente. Então, assim que chegar procure fechar os passeios que deseja fazer.
A entrada do parque paga ingresso, que não recordo o valor.
No segundo dia, deixamos apenas para descansar, passear, comer! Eita vida mais ou menos.









O barulho quando racha um pedaço e impressionante!










Eita cervejinha boa esta!

Mais um chibo assando!


Turma reunida!


Para onde vamos? Oh dúvida cruel!

Falei que a cerveja era boa.


Qual sabor escolher?????


Cores!

Lugares! Sonhos!

"Tentiá" a sorte!

Eita turma boa esta!
video